ASSOMASUL OUT
DIA DAS CRIANÇAS
Mato Grosso do Sul

Ministro das Relações Exteriores estuda instalação de escritório do Itamaraty em MS

Anúncio do representante do Governo Federal, Ernesto Araújo, foi dado após palestra do senador Nelsinho Trad

22/08/2019 17h15
Por: Redacao
Fonte: Assessoria de Comunicação
(Foto: Eduardo Coutinho)
(Foto: Eduardo Coutinho)

A VIII Reunião do Corredor da Rota Bioceânica, organizada pelo Governo de Mato Grosso do Sul, no auditório do Hotel Deville, terminou nesta quinta-feira com o anúncio do ministro das Relações Exteriores,  Ernesto Araújo, de que avalia abrir um escritório do Itamaraty para discutir questões sobre o projeto. A afirmação feita após intervenção do senador Nelsinho Trad (PSD/MS), presidente da Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional do Senado, que ministrou palestra com o tema: “Rota Bioceânica: Um Salto de Competitividade para Brasil, Paraguai, Argentina e Chile”.

De acordo com o senador Nelsinho Trad, o corredor rodoviário bioceânico concluído vai ligar os oceanos Atlântico e Pacífico. O traçado, conforme mostrou em mapa, tem início em Porto Murtinho e segue até o porto de Antofagasta, no Chile, passando por Mato Grosso do Sul, norte do Paraguai e da Argentina. Essa nova alternativa, segundo o parlamentar, vai gerar oportunidades econômicas para Mato Grosso do Sul. “Os produtos chilenos, argentinos e paraguaios passarão a ingressar no Brasil por Porto Murtinho, Corumbá e Ponta Porã. Os produtos da região chegarão aos mercados mais distantes a preços mais competitivos”, disse o palestrante.

Assim que a rota estiver em operação, a carga de Mato Grosso do Sul será levada à Antofagasta (Chile) em dois ou três dias. Depois, o produto poderá ter como destino à Ásia. “Evita-se o congestionamento dos portos de Santos e Paranaguá e passagem pelo Estreito de Magalhães, que é perigoso, ou Canal do Panamá, que é caro. A viagem entre Antofagasta e Xangai dura 35 dias, enquanto o deslocamento de Santos a Xangai consome 49 dias, economizam-se 14 dias”, informou o senador Nelsinho Trad.

Após explicações do senador, o ministro Ernesto Araújo fez o seu pronunciamento e disse que, em conversas com o governador e autoridades do Estado, surgiu a necessidade de se criar uma unidade do Itamaraty para tratar sobre a viabilização da Rota Bioceânica em Mato Grosso do Sul. Em resposta ao ministro, o anfitrião do evento, governador Reinaldo Azambuja, o agradeceu pela vinda e, também, pela presença de demais autoridades e representantes da América do Sul e à bancada federal por priorizar emendas parlamentares à Rota Bioceânica. “A presença do ministro é a consolidação, o comprometimento do Governo Bolsonaro com o corredor bioceânico. É muito simbólica a sua presença de apoio ao que é relevante ao País. Somos muito gratos pela sua presença. Já a nossa bancada federal, olhando para questão estratégica e de desenvolvimento de Mato Grosso do Sul e do Brasil, decidiu destinar recursos para Rota Bioceânica”, enalteceu o governador.

Depois da reunião, o ministro das Relações Exteriores e comitiva, acompanhados dos senadores Nelsinho Trad e Soraya Tronicke, retornaram à Brasília. “Foi gratificante ouvir as palavras do governador, do ministro e de todos envolvidos nesse sonho que dura mais de 20 anos. É a prioridade do meu mandato a realização desse corredor bioceânico que vai encurtar 7.200 km marítimos de distância, será vantajoso para o Brasil e ao Mato Grosso do Sul”, destacou o senador Nelsinho Trad.​

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias